Barbara Rastelli – Autora

Barbara Rastelli é escritora e advogada, com graduação obtida pela Universidade Candido Mendes/RJ. Amante das Ciências Sociais, possui cursos de especialização em Filosofia, Sociologia,Gestão de Pessoas e Inquérito Policial.

LIVRO:

CAPA

“As Muralhas da Vida Eterna”
O espetáculo do tempo e da morte.

Número de páginas: 405
Edição: 1(2015)
Formato: 148×210
Coloração: Preto e branco
Acabamento: Brochura c/ orelha
Tipo de papel: Offset 75g
(Sinopse).

“As Muralhas da Vida Eterna” é a história de três jovens de espírito aventureiro que, em um final de tarde, encontram uma misteriosa aldeia cercada por altas e robustas muralhas.

Aquela, por certo, seria uma terra enigmática, eis que, protegida por dois colossais portões, ostenta ainda o nome de sua excêntrica padroeira, Nossa Senhora da Vida Eterna, uma santa que acalenta nos braços um relógio que conta o tempo em retrocesso.

Na história, os jovens descobrem que os portões daquele lugar são guardados por misteriosos e corteses guardiões. Tais guardiões, tendo permitido a entrada dos forasteiros na aldeia, atribuem-lhe, então, um obrigatório aviso sobre uma lei que por ali imperava. Todavia, os jovens, apesar de impressionados com aquela regra, cometem, durante sua parada na Vida Eterna, uma grave falha, a qual sela os seus destinos à sua mais dolorosa peripécia: o aprisionamento.

Naquelas terras, os aventureiros, logo, ficam traçados ao infortúnio de passar anos tentando descobrir os mistérios de uma terra aparentemente sem mistérios. E ali, em meio a sua saga, acabam conhecendo também algumas enigmáticas figuras, dentre as quais se destacam, principalmente, uma cigana prisioneira e uma velha sem sanidade.

É nas terras da Vida Eterna que brota, portanto, a real essência da história. A narrativa representa, na verdade, uma metáfora sobre o tempo e a morte. Entre as muralhas que lhes aprisionam, os “forasteiros sem estrada” tornam-se os telespectadores de diversos contos, onde esses dois implícitos protagonistas, a morte, com seu alarde, e o tempo, com seu silêncio, fazem um espetáculo.

Enfim, vinculando uma linguagem poética e pueril a uma história ornamentada por profundos paradoxos e forte simbolismo, “As Muralhas da Vida Eterna” retrata, através da personificação de sentimentos e ideais humanos, os invisíveis limites que aprisionam a mente do homem moderno, esse indivíduo que, caminhando, dia após dia até seu túmulo, vive como se a vida fosse eterna.

Link da página do livro: https://goo.gl/RN591Nb

BOOK  TRAILER

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *